Homem importuno

Publicado: dezembro 26, 2011 por slyfer052 em Contos, poemas
Tags:, , ,

Fiz pra uma amiga [meses atrás], mas só agora quis postar [sim, ficou muito bizarro e sem sentido].

– Olá menina tristonha, o que lhe deixa desse jeito?

– Apenas a triste história de um simples desejo

– E que história é essa que tanto lhe entristece?

-Um desejo que não se realiza, não importa o quanto eu reze

– E que desejo é esse que tanto não lhe obedece?

-Que meu coração adoecido se cure, mas o desejo nunca cede

– E em seu coração adoecido, o que causa essa dor que está lhe oprimindo?

– De um amor do passado, a muito rompido

– Se foi a muito rompido, porque ainda se põe a chorar?

– Pois o passado me veio à memória, e minha alma começou se a desabar

– E precisa tanto desabafar?

– Preciso muito! Estou a desmoronar!

– Então pode usar-me para seu desabafo, farei isso de bom grado

PÁ! – então lhe tiro sua vida, seu maluco chato

– Cofcof, porque fizeste isso? Só queria te ajudar

– Pois é, mas começou a me importunar

– Cofcof, e fazendo o que fez lhe deixou mais aliviada?

– Para ser sincera, minha alma está lavada

– Cofcof, então fico feliz, mas não ligue para essas coisas da vida, afinal, já passou…

– Adeus homem estranho, que de tanto me infernizar, me “paziou”

-Cofcof… Cof…

comentários
  1. ed disse:

    É uma cronica interessante… mas afinal quem está falando? tá na primeira ou na segunda pessoa do singular?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s