O cubículo

Publicado: outubro 18, 2015 por slyfer052 em cronicas
Tags:, , , , ,

Hoje gritaram comigo. Eu gostaria de gritar com a mesma facilidade mas minha voz não sai, ela fraqueja em relação a raiva, o ódio ou a pura libertação. Eu queria explodir, de verdade. O motor ronca alto parado no engarrafamento, o vira lata rosna, o filho bate, e eu respiro fundo contando até três e bufo.

O ar quente sai de minha boca transformando-se simplesmente em nada.

Coloco as chaves no chaveiro, e já sem meus sapatos abro a porta da sala. O céu está totalmente nublado em uma mistura de tons cinzas com um leve azul escuro da noite. Os trovões festejam. O vento balança a persiana suja. É bela a noite, e só ela me acalma. Aquele cubículo que chamo de varanda nunca esteve tão confortável. E com meus braços sobre o parapeito, eu respiro fundo contanto até três e expiro.

O ar quente sai de minha boca transformando-se simplesmente em tudo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s