Arquivo da categoria ‘cronicas’

Meu maior medo

Publicado: outubro 26, 2015 por slyfer052 em cronicas
Tags:, ,

Algumas pessoas dizem que esse é o momento mais tranquilo de alguém, e confesso que acreditei nessas pessoas por um ano. Que imbecil. Pois hoje quase arranco meus cabelos e me jogo da ponte. Ah, se tivesse uma ponte aqui perto! Já teriam achado meu corpo de terno e gravata amassado ao chão.

Todavia, isso não vem ao caso. O caso é, estou tenso como nunca estive. Não comi nada o dia todo por causa de uma azia que odeia remédios. Enquanto isso, sou obrigado a escutar “parabéns, finalmente, parabéns” por todos os cantos, por todas os conhecidos e desconhecidos. Um flash forte da câmera me cegou por segundos. Não era para ser tranquilo?

Uns tapinhas no rosto ou água gelada não resolvem, acredite eu tentei. Por mais que eu planeje esse momento nada saiu como esperado. Estou a frente de cem pessoas maravilhosamente amadas e queridas, e não faço a menor ideia do que irá acontecer.

Limpei o suor da minha testa com as costas da mão.

Engoli em seco.

Cada segundo parecia um milênio. Todos me encaravam, sorriam e esperavam de mim a mais pura coragem. Será que eu merecia tudo isso? Minha vida toda fui medíocre, nas notas, com a família, com os amigos, no trabalho, nos Hobbies, em tudo. Será que merecia tanta responsabilidade? É preocupante pensar em tudo isso agora, eu sei, e me arrependo muito por isso.

Minhas mãos estavam inquietas.

– Você está bem?

– Tô, sim.

Eu fechei os olhos e idealizei que depois daquele momento toda minha vida iria mudar. Tudo. Toda ela. Respirei fundo, e soltei o ar quente. Mas mudaria para melhor ou para pio…

Esquece, ela chegou de branco linda de mais para ser verdade. Atravessando o centro da igreja com o sorriso de orelha à orelha.

Minha azia passou.

E percebi que existia realmente tranquilidade naquilo tudo.

Anúncios

O cubículo

Publicado: outubro 18, 2015 por slyfer052 em cronicas
Tags:, , , , ,

Hoje gritaram comigo. Eu gostaria de gritar com a mesma facilidade mas minha voz não sai, ela fraqueja em relação a raiva, o ódio ou a pura libertação. Eu queria explodir, de verdade. O motor ronca alto parado no engarrafamento, o vira lata rosna, o filho bate, e eu respiro fundo contando até três e bufo.

O ar quente sai de minha boca transformando-se simplesmente em nada.

Coloco as chaves no chaveiro, e já sem meus sapatos abro a porta da sala. O céu está totalmente nublado em uma mistura de tons cinzas com um leve azul escuro da noite. Os trovões festejam. O vento balança a persiana suja. É bela a noite, e só ela me acalma. Aquele cubículo que chamo de varanda nunca esteve tão confortável. E com meus braços sobre o parapeito, eu respiro fundo contanto até três e expiro.

O ar quente sai de minha boca transformando-se simplesmente em tudo.

O meu dia

Publicado: outubro 10, 2015 por slyfer052 em cronicas
Tags:, , , , , , , ,

– Se vocês ligarem pra mim mais uma vez eu processo todos vocês! Tá me ouvindo?! – Claro que estou, senhor Luiz.

O meu dia é o senhor Luiz. Ele não sabe sobre cobrança, sobre pagamentos ou qualquer coisa do meu emprego.Também não sabe sobre o contrato que assinou. Ou até da divida de 5 mil reais que ele fez com o banco. Ele não sabe de nada.

– Não me lembro disso, não – Foi o que sua voz rouca e arrastada disse a primeira vez.

O meu dia é o senhor Luiz. Ele é um alcoólatra após as 18, xinga o juiz do futebol, e bate na esposa e os filhos. Ela quer o divórcio mas não tem para onde ir. Seus filhos choram todos os dias. Para ele não tem nada de errado nisso, afinal o homem é que manda na casa. E o que ele tiver vontade de fazer, ele o fará.

– Você não tem interesse em quitar a dívida que fez?

O meu dia é o senhor Luiz. Ele nunca serviu o exército ou teve qualquer treinamento, mas sabe como sair na mão com quem quer que seja. Ele não se deixa ser humilhado fácil. Sua mão cheia de graxa acertaria meu rosto antes deu pensar em desligar o telefone.

– Se você me ligar mais uma vez, só mais uma seu desgraçado. Eu te mato!

O meu dia é o senhor Luiz. Ele não faz ideia que existem outros vários Senhores Luiz por todo meu dia. E que meu corpo cheio de cicatrizes já não doem mais como antes. A morfina eu bebo todo dia de manhã – Um expresso, por favor – O senhor Luiz é um filho da puta.

O meu dia é o senhor Luiz.

Faísca

Publicado: dezembro 16, 2013 por slyfer052 em cronicas
Tags:, , , , , , , , , , ,

Algumas vezes, já me imaginei quebrando tudo que encontrava no caminho. Desejei.

Mas, no caminho? Talvez não. Em tudo! Tudo!

Quebrando, rasgando, jogando tudo, em tudo, ao todo.

Com uma pequena faísca que se acende e queima tudo, eu observaria de perto ansioso, curioso e vívido. Realizado?

Mas uma pequena faísca seria capaz de tanto?

Queria que sim.

Entretanto, não quero que queime tudo de uma vez.

Deve primeiro aquecer, lembrar do inferno temporal, da sede. Depois fazer tudo murchar, se contorcer em cinzas, apodrecer. Isso enquanto tudo vira pó e a fumaça é lançada para longe, deixando de existir.

Será que uma faísca é capaz de tanto?

Talvez deva desejar mais.

Gritava

Publicado: setembro 17, 2013 por slyfer052 em Contos, cronicas
Tags:, , , , , , ,

Suas pernas tremiam enquanto apoiava suas mãos no armário atrás da mesma, tentava subir, fugir. Sua respiração falhava num ritmo acelerado, buscava o ar mas nada alcançava. Só conseguia fazer uma coisa.

Gritar.

A criatura, todavia apenas a observava.

Parada, estagnada numa ânsia nauseante.

Seus gritos agudos acordaram todos de casa, restava saber se chegariam a tempo de salva-la.

Outro grito de desespero foi lançado ao ar.

O monstro deu um passo a frente.

A jovem subiu o armário, com nojo, quase escorregando por suas mãos… Suando frio. Tentando se ajeitar desesperadamente para não cair e conseguir subir. O ser infernal a seguiu… Lentamente.

Em breve, Aline deixaria de ser a garota alegre que todos conheciam… Deixaria de ser.

E quando suas lágrimas começaram a cair…

Ouviu-se um clack.

Seu pai matou a barata que subia o armário.

Ilícitez

Publicado: setembro 5, 2013 por slyfer052 em cronicas
Tags:, , , , , , , ,

E se não existisse o mundo?

Quer dizer, e se não houvesse local para a gravidade agir? Vagaríamos pelo espaço? Nossa, seria complicado, veria todo mundo! Pera, bem, todas as pessoas já que o mundo não existiria… Mas… Se não tem gravidade, estaríamos rodando pelo espaço… Iriamos trombar com muita gente e as pessoas viveriam brigando, só que dessa vez teriam desculpa… Até que seria engraçado vê-las voando por ae… HAHAHA!!!

Sério! Muito dahora! HAHAHA

– Cara, do que que você tá falando? HAHAHA

– Sei lá! Mas me da mais uma ae… HAHA

– HAHAHA

– HAHA

– HAHA

– HÁ

– HAHÁ

– Sério, me passa mais uma ae…

Inspiração

Publicado: julho 17, 2013 por slyfer052 em cronicas
Tags:, , , , , , , , , , ,

Hoje acordei inspirado, mas não sabia que tipo de inspiração era.

Eu iria ficar horas em puro prazer, desenhando? Tocando? Compondo? Escrevendo? Indagava me que tipo de momento eu teria… Que tipo de magia e emoção sentiria…

Afinal, qual inspiração seria?

– A do trabalho! – Respondeu minha chefe.