Posts com Tag ‘o dia’

O meu dia

Publicado: outubro 10, 2015 por slyfer052 em cronicas
Tags:, , , , , , , ,

– Se vocês ligarem pra mim mais uma vez eu processo todos vocês! Tá me ouvindo?! – Claro que estou, senhor Luiz.

O meu dia é o senhor Luiz. Ele não sabe sobre cobrança, sobre pagamentos ou qualquer coisa do meu emprego.Também não sabe sobre o contrato que assinou. Ou até da divida de 5 mil reais que ele fez com o banco. Ele não sabe de nada.

– Não me lembro disso, não – Foi o que sua voz rouca e arrastada disse a primeira vez.

O meu dia é o senhor Luiz. Ele é um alcoólatra após as 18, xinga o juiz do futebol, e bate na esposa e os filhos. Ela quer o divórcio mas não tem para onde ir. Seus filhos choram todos os dias. Para ele não tem nada de errado nisso, afinal o homem é que manda na casa. E o que ele tiver vontade de fazer, ele o fará.

– Você não tem interesse em quitar a dívida que fez?

O meu dia é o senhor Luiz. Ele nunca serviu o exército ou teve qualquer treinamento, mas sabe como sair na mão com quem quer que seja. Ele não se deixa ser humilhado fácil. Sua mão cheia de graxa acertaria meu rosto antes deu pensar em desligar o telefone.

– Se você me ligar mais uma vez, só mais uma seu desgraçado. Eu te mato!

O meu dia é o senhor Luiz. Ele não faz ideia que existem outros vários Senhores Luiz por todo meu dia. E que meu corpo cheio de cicatrizes já não doem mais como antes. A morfina eu bebo todo dia de manhã – Um expresso, por favor – O senhor Luiz é um filho da puta.

O meu dia é o senhor Luiz.

Ele e ela

Publicado: março 9, 2013 por slyfer052 em Contos
Tags:, , , , , ,

Eles viviam brigando.

Ele, ela.

Corriam um atrás do outro, entre tapas, entre beijos, entre voadoras. Provocantes.

Entretanto, era muita bagunça, ninguém aguentava isso!

Ele dava um beijo, e ela ficava assustada, parada. Depois corria atrás do mesmo.

Viviam assim.

Apaixonados.

Brigando.

Brincando.

Causando desordem por todo mundo, estressando todos e castigando a tudo. Desde o mais simples solo a mais densa floresta… Da pequena casa do campo a grande cidade.

Então, os separaram… Alguém escolheu.

E eles vivem em um ciclo infinito. Ele corre por ela, e ela por ele.

O dia e a noite, girando e girando, um pelo outro, amando e sonhando.

 

 

 

Qualquer semelhança entre realidade, ou filosofias passadas é mera coincidência.